Arquivo da categoria: Corpo Saudável

No inverno nossa fome parece aumentar, a preguiça para as atividades físicas aparece e as comidas calóricas são tentadoras. Mas no frio, há um aumento da necessidade calórica para manter a temperatura do corpo. Apesar do aumento da fome (como reação do corpo buscando mais energia, usada para controlar a temperatura), é bom não abusar.

Não é só importante mencionar as calorias mais ingeridas no inverno, mas se estes excessos perdurarem pode ocasionar o aumento de gordura corporal e, com isso, alterações nos níveis de colesterol, triglicérides, glicemia e inclusive elevação da pressão arterial, representando assim maiores riscos de problemas cardiovasculares..

.

Chás

Os chás são uma ótima alternativa para esquentar o corpo. O ideal são os de ervas ou de frutas secas, como laranja, maracujá e maçã. À noite, procure evitar o chá preto e mate, por serem muito estimulantes, já que contém cafeína.

 .

Frutas, verduras e legumes

No inverno, aumenta a incidência de gripes, resfriados e doenças respiratórias. Por isso, uma alimentação equilibrada, rica em frutas, verduras e legumes, aumenta a resistência imunológica, deixando o organismo menos susceptível a essas ocorrências. Assim, o inverno não é desculpa para exagerar nos doces, queijos, massas nem para aposentar a salada.

Além disso, vale apostar nos alimentos da estação. Nos meses de outono/inverno as safras são das frutas cíticas (laranja, limão, tangerina) bem como uva, pêra, maçã, morango, romã, abacate, caqui. Já os legumes e verduras dessa época são batata doce, inhame, mandioca. milho verde, couve-flor, couve manteiga, brócolis, abóbora, mandioquinha, rabanete, agrião, almeirão…

Nosso país é muito rico em variedades de alimentos, aproveite disso para variar o cardápio entre as épocas do ano e ainda fazer uma economia, pois as frutas e legumes da estação são mais baratas.

.

Sopas

Você pode aproveitar os legumes e hortaliças da estação para fazer sopas. Este prato aquece o corpo, é muito nutritivo, pouco calórico e rico em vitaminas e minerais antioxidantes que reforçam as defesas do seu organismo. Uma dica valiosa é que as sopas devem ser preparadas sem adição de creme de leite ou massas, podendo ser acrescentadas fibras como farelo de trigo ou de aveia.

.

Dicas gerais

– O chocolate quente pode ser substituído por chá com adoçante, ou então prepare com leite desnatado e achocolatado light.

– Os queijos amarelos devem ser trocados pelos brancos ou light.

– No caso de não resistir ao fondue, dê preferência aos de queijo, preparados com leite desnatado e queijos magros.

– Quando for comer massas, prefira os molhos magros, como o de tomate, por exemplo.

– Alimentos ricos em fibras dão sensação de saciedade, como arroz integral, farelo de trigo, aveia, pão integral.

– Não deixe o sedentarismo tomar conta de você, pratique exercícios regularmente.

– Independente da estação, não esqueça de fracionar sua alimentação, isto é, faça de cinco a seis refeições por dia. Procure comer bem devagar e em ambientes tranquilos. Desta forma você saberá quando realmente estiver satisfeito.

Dá pra manter seu inverno gostoso, aconchegante e agradável sem deixar de ser saudável. Tente se adaptar com apenas estes pequenos ajustes verá que são dicas muito eficientes. 😉

17a das maiores queixas, principalmente entre as mulheres, é o inchaço que se acumula no corpo ao longo do dia, em especial nos dias muito quentes. A retenção de líquidos no corpo pode ser causada por inúmeros motivos, entre eles, alimentação ruim. Então, hoje daremos dicas preciosas de como eliminar esse mal e fazer o inchaço sumir de sua vida.

Quando se trata de inchaço no corpo todo pode-se atribuir a problemas renais, já o inchaço nas pernas estão mais associados a gravidez e períodos de menstruação, já na região abdominal as causas podem vir do uso de muitos  medicamentos, da menstruação também, gases, intestino preguiço, dentre outros.

Por isso é fundamental consultar um médico especialista para descobrir o problema e saber o que fazer. Mas, alguns alimentos são campeões para deixar nosso corpo mais inchado e por isso devemos consumir com cautela:

  • abusar do sal;
  • carne derivada de porco;
  • alimentos processados;
  • feijão;
  • pão;
  • frituras;
  • refrigerantes.

O consumo em excesso de qualquer alimento pode ser prejudicial, mas especialmente esses podem resultar numa retenção maior de líquidos e na formação de gases. No entanto, alguns alimentos  auxiliam na eliminação desse problema por terem propriedades diuréticas e induzirem o corpo a eliminar líquidos com facilidade através da urina, diminuindo o inchaço e proporcionando bem-estar.

  • Os diuréticos são um grupo de fármacos que agem nos rins, elevando o volume e o grau de diluição da urina. O chá verde, o suco de melancia e o aspargo verde são exemplos. O chá verde tem também efeito antioxidante, e aspargo verde é rico em ácido fólico.
  • Para melhorar o desempenho do intestino, para que a barriga não fique dilatada e dolorida, o ideal é optar por fibras insolúveis. Veja alguns exemplos: farelo de arroz, cereais, pão integral, batata, cenoura, espinafre e laranja.
  • A drenagem linfática pode ajudar também nessa luta, ela tem a função de reduzir os líquidos acumulados no organismo porque estimula o sistema linfático levando a pessoa a urinar mais. Dessa forma, diminui o inchaço e causa uma sensação de emagrecimento.
  • Mas a melhor dica é beber muita água todos os dias, pois ajuda na eliminação de líquidos, toxinas e sódio do organismo.

Apesar de muitos alimentos do nosso dia-a-dia serem os causadores de mudanças indesejadas em nosso corpo, a natureza é sempre uma grande aliada no combate a qualquer disfunção na saúde. Faça o teste, coma melhor e se preocupe mais com seu bem-estar. E depois de seguir esses passos em específico, eu garanto: Adeus inchaço!

Últimas Dicas de Corpo Saudável

O mais bacana de se comer frutas e verduras no inverno é que estas possuem fibras o que faz com que nosso organismo queime mais calorias para tentar digerir. Então, veja as dicas de como não tirar essas preciosidades do cardápio nessa estação:

– Aproveite a parte mais quente do dia, ou o momento para consumir as frutas. Ex.: No meio da tarde, com aquele solzinho, e após alguma atividade física, em que seu corpo está mais aquecido consuma sucos, vitaminas em temperatura ambiente;

– Na hora do almoço (se gosta) consuma uma bela sopa de legumes ou aquelas incrementadas com carnes, mas cuidado. Não abuse. Se não é adepto a sopas, confira no buffet os refogados e sufles de legumes, como: couve refogada, bróbolis e couve-flor cozidos no vapor, cenoura e chuchu refogados, mandioca cozida, acelga refogada, suflê de chuchu, batata salsa e abobrinha cozidos e por aí vai. Se cuide nas quantidades de batatas, pois podem substituir outros carboidratos como macarrão, arroz.

– Opte também pelas massas recheadas com legumes, como canelone, lasanhas, etc.

– Existem diversos grãos que são servidos quentes, com ou sem acompanhamentos como: arroz com lentilha, grão-de-bico cozido, ervilhas com macarrão integral, quinua com arroz integral, feijão cavalo, etc.

– Na hora da sobremesa para não cair nas tentações do buffet, uma dica é levar para o trabalho uma banana, descascá-la, amassá-la e polvilhar canela em pó e açúcar mascavo e aquecê-la no microondas, fica ótima morninha e levemente doce.

– Em casa, descasque a banana passe numa mistura de canela em pó com farinha de rosca e leve no forno até dourar – super crocante e deliciosa.

– Abacaxi assado com canela também é ótimo, pode-se fazê-lo no forno também, e não precisa de muito tempo.

– Para quem gosta de saladas de frutas, pode-se fazer com maçã, banana, pera, abacaxi, manga, morango e aquecê-las no microondas para quebrar o gelo! Se preferir bata no liquidificador o abacaxi com água (calda), regue as outras frutas e leve em uma fôrma para assar coberta com um papel alumínio, apenas 30 minutos.

– Mingau de Aveia é ótimo e super fácil: coloque em uma panela 2 colheres de sopa de aveia, 200ml de leite desnatado, pitada de canela em pó e se preferir açúcar ou adoçante a gosto. Mexa em fogo médio até engrossar, coloque em um prato e pique banana em cima.

Agora, chega de desculpas e tenha uma alimentação balanceada também nos dias mais frios…

O inchaço nas pernas é uma retenção de líquidos geralmente causada pela má circulação sanguínea que afeta principalmente os idosos e as mulheres grávidas. Ela pode ser causada por situações como alterações hormonais, sedentarismo, doença renal e doença cardíaca e nem sempre é grave, mas deve-se estar atento a este sinal pois quando é constante pode necessitar de tratamento médico.

As pernas inchadas e vermelhas ou “vazando” água são mais comuns em idosos com problemas renais ou cardíacos e isto pode ser tratado com uma dieta diurética e nos casos mais graves, com a toma de medicamentos como a Furosemida, por exemplo. Perna inchadas após o parto:

Ficar com as pernas inchadas após o parto é normal e isto se deve ao extravasamento de líquido dos vasos sanguíneos para a camada subcutânea. Este extravasamento ocorre porque durante o trabalho de parto a mulher sempre recebe muito soro fisiológico e este altera o equilíbrio de água no corpo, que depois é reabsorvida, filtrada pelos rins e é eliminada pela urina.

Este inchaço das pernas dura de 7 a 10 dias e pode ser amenizado, se a mulher caminhar mais, beber bastante água ou tomar algum suco diurético, por exemplo. Pernas inchadas no fim do dia:

Ficar com as pernas inchadas no fim do dia pode indicar que o indivíduo tenha que se movimentar mais e tenha que melhorar sua alimentação evitando o sal e os alimentos ricos em sódio como os industrializados. Esse mal atinge principalmente os sedentários e para combatê-lo, uma boa dica é comer alimentos que tenham ação diurética como a melancia, o melão e o pepino.

Apesar de não parecer, quanto mais água consumir, melhor. Seja ela natural, nos sucos ou nos chás, o importante manter o organismo devidamente hidratado. O acúmulo de líquidos no corpo pode ser causado por uma circulação sanguínea deficiente e quando isto não é devidamente tratado, pode provocar problemas de saúde mais graves como o aparecimento de trombos e de problemas na pele das pernas e dos pés…

Hipoglicemia significa glicose baixa no sangue. A hipoglicemia corresponde à descida da glicose no sangue abaixo de um valor considerado mínimo, que é de 60mg/dl.

As células do organismo alimentam-se de glicose. A vida das células do cérebro depende, fundamentalmente, do fornecimento de glicose, e por isso, entram em sofrimento quando acontece a hipoglicemia, podendo dar origem a alterações graves.

No entanto, o nosso organismo dispõe de mecanismos de compensação para se proteger dos perigos e para avisar o indivíduo da existência da hipoglicemia e da necessidade de a tratar com urgência.

Esses mecanismos incluem a produção de determinadas hormonas como a adrenalina, o glucagon, o cortisol e outras, cujo objectivo é o de forçar o fígado a lançar as suas reservas de glicose na corrente sanguínea, compensando em parte a baixa de glicose no sangue.

Como se Manifesta a Hipoglicemia?

É uma situação que se estabelece rapidamente, em alguns casos sem aviso, mas a maior parte das vezes com sintomas como suores, palpitações, nervosismos, sensação de fome, perda de forças e modificações do comportamento simulando, muitas vezes, situações difíceis de enquadrar (por exemplo, estado de embriaguez, recusa de ingestão de açúcar ou/e de medição da glicemia capilar no sangue obtido por picada no dedo).

Se a correção da hipoglicemia não for feita com urgência, podem surgir dificuldades na fala, perdas de memória, confusão mental e visão desfocada.

Quais São as Causas da Hipoglicemia?

A baixa de glicose no sangue pode acontecer nos indivíduos portadores de diabetes quando a dose de insulina injetada é excessiva, acontecendo o mesmo com os comprimidos que se toma para baixar a glicose no sangue (antidiabéticos orais) ou por omissão de uma refeição; ou por ingestão insuficiente de hidratos de carbono (os hidratos de carbono são alimentos a que vulgarmente se chama farináceos) na alimentação diária; ou por atividade física intensa e inadequada; ou, ainda, por uma combinação de vários destes factores.

Como se Trata a Hipoglicemia?

O tratamento pode ser curativo e preventivo. O tratamento curativo deve fazer-se quando aparecem os primeiros sintomas de hipoglicemia e o doente está consciente, tomando açúcar pela boca, dois ou três pacotes ou torrões, ou um copo de alguma bebida que contenha hidratos de carbono de absorção rápida (sumos de frutas).

Os sintomas devem desaparecer ao fim de 5 a 10 minutos. Será conveniente seguir a evolução da concentração de glicose no sangue, quando possível, através da medição da mesma em aparelho próprio. Nos casos de hipoglicemia grave, com diminuição de perda de consciência, que implique ajuda de terceiras pessoas, não se deve dar açúcar ou outros alimentos sendo necessário injetar uma ampola de glucagon, por via subcutânea ou intramuscular.

Nos casos de hipoglicemia sem perda de consciência, pode tratar-se com açúcar (os pacotes necessários para trazer a glicemia aos valores normais). Confirmar sempre com a glicemia capilar. Depois de conseguir obter a glicemia normalizada, deve completar-se o tratamento com hidratos de carbono mais complexos como o pão, por exemplo.

No caso de coma hipoglicêmico, no qual o doente está inconsciente, não deve dar-se açúcar ou bebida açucarada porque pode ser aspirado para os brônquios.

Neste caso deve aplicar-se glucagon por via subcutânea ou intramuscular, o qual vai aumentar a glicose no sangue, permitindo ganhar tempo para levar o doente a um serviço de urgência onde lhe será administrada uma infusão de glicose nas veias até normalização completa da situação. Passada a “tempestade”, convém refletir sobre as razões que levaram a esta situação…

Febre é o aumento da temperatura do nosso corpo a uma reação do aquecimento do Centro Térmico do nosso organismo localizado no Hipotálamo – estrutura que fica no centro do Cérebro.

Quando a temperatura do corpo aumenta devido a determinados fatores, o cérebro recebe informações do nosso organismo para corrigir este aumento de temperatura, visando sempre corrigir, identificar e procurar manter a temperatura normal e fisiológica para um bom funcionamento do nosso corpo.

Quando há um aumento da temperatura é porque houve uma reação no nosso organismo: A febre é conseqüência da liberação de substancias químicas que são produzidas pela luta de nossas células de defesa do sangue contra algum agente infeccioso que penetrou no organismo e esta reação ao agente infeccioso , faz com que aja um aquecimento no centro cerebral de controle da temperatura.

Assim que o centro cerebral de controle de temperatura – Centro Térmico – se eleva, o nosso organismo se aquece e isso pode ser identificado com a tomada da temperatura. É considerado Febre quando os valores do termômetro chega a 37,5 °C e acima disto.

Com febre, imediatamente, o organismo procura combater este aumento, sempre tentando fazer dissipar este calor, ou seja, eliminar este calor:

– Ocorre um fechamento dos orifícios das glândulas sudoríparas não deixando que absorva – se mais calor do meio ambiente,

– Ocorre uma vasoconstrição dos vasos sanguineos ( se fecham ) e com isso a pessoa passa a sentir frio mesmo estando com o corpo quente.

Quando usamos medicamentos ou tomamos banho frio para combater esta febre, em minutos ocorre a ação do nosso corpo à estas medidas:

– Quando a febre esta abaixando, os poros da transpiração se abrem , o organismo pede calor, dissipa calor para o meio ambiente.

– O suor faz com que a temperatura vá abaixando e regulando assim o centro térmico do cérebro.

– Com a temperatura mais baixa, o corpo vai se equilibrando até que a temperatura se normaliza 4) No momento que a temperatura está no valor normal, a pessoa começa a sentir calor, isto porque o suor transpirado é um suor quente.

– Quando a temperatura chega ao normal, o organismo se recupera e a pessoa sente – se melhor.

A febre muito alta, acima de 39 – 39,5 ° C , pode ser danoso para o cérebro. O Centro Térmico apresenta um limite para este aumento elevado da temperatura. Com a febre muito alta, a manifestação deste limite é o aparecimento de crises convulsivas ( ataque de epilepsia – espasmos e movimentos involuntários do corpo com perda da consciência ) que se não tratadas a tempo podem provocar danos.

O Cérebro de alguns adultos e crianças não suportam febre alta, até mesmo abaixo de 39°C. É preciso ter muito cuidado, pois o limite de tolerância a febre, é diferente de pessoa a pessoa. Como as crianças apresentam mais complicações da febre, é importante não deixar a temperatura delas elevarem muito.

Nas Crises convulsivas é preciso socorro rápido e tratamento hospitalar, pois cada minuto que dura a crise, pior será. O fato de ter crise convulsiva não indica que a pessoa terá que usar medicamentos para epilepsia. Em muitos casos , as crises ocorrem somente porque a febre estava alta.

Ao apresentar febre, principalmente as crianças, a febre deve ser logo combatida, pois o risco de ter crise convulsiva continua se a febre subir.Os Medicamentos para combater a febre , os anti – térmicos , devem ser usados assim que a febre aparecer.O Banho frio também pode ser feito para abaixar a febre.

Estas medidas podem ser feitas sem risco nenhum para quem está com febre…

Sentir aquelas dores no pescoço depois de uma noite mal dormida é muito desagrável, não é? Então livre-se hoje mesmo dessa dor no pescoço prestando atenção nas recomendações a seguir:

Descanse – uma das maneiras mais simples de aliviar a dor é deitar e deixar que os músculos do pescoço se recuperem. Mas não use um travesseiro alto que deixe seu pescoço dobrado.

Coloque gelo – o gelo ameniza efetivamente a dor e diminui a inflamação. Coloque gelo triturado em uma sacola plástica e cubra a sacola com uma fronha (o tecido de toalha é muito grosso para passar o frio com eficácia). Aplique a compressa de gelo no pescoço por 15 minutos de uma vez.

Aqueça-o – o calor aumenta a circulação e pode ser eficaz no alívio da tensão muscular. Use uma toalha úmida ou uma bolsa de água quente, ou, então, fique embaixo do chuveiro quente. Mas não faça isso por muito tempo. O calor em excesso pode piorar os sintomas e causar mais dor. Talvez você queira fazer a aplicação quente e em seguida alguns minutos de tratamento frio.

Quando procurar um médico…

Embora a maioria dos casos de uma simples tensão muscular possa ser resolvida com remédios caseiros, alguns tipos de dor no pescoço devem ser avaliados por um médico. Procure um médico, se:

– Sua dor for, ou puder ser, resultado de uma lesão. (quedas, colisões e acidentes de carro podem causar dor no pescoço e lesão que não seja aparente de imediato);

– A dor no pescoço pode ser acompanhada de febre, dor de cabeça e dores musculares;

– Tiver formigamento ou dormência nos braços ou mãos;

– Tiver transtornos visuais;

– A dor no pescoço aumentar ou persistir por vários dias, apesar dos tratamentos caseiros.

Relaxe – o estresse emocional pode provocar tensão muscular. Preste atenção no que o estressa: o percurso até o trabalho, sua afobação para preparar o jantar toda noite, as reuniões com o chefe, e assim por diante. Depois de identificar os causadores mais comuns do seu estresse, seja criativo e pense em como reduzi-lo.

Uma forma de controlar o estresse é através de técnicas de relaxamento, como o relaxamento progressivo ou a respiração abdominal.
Para fazer o relaxamento progressivo, procure um lugar calmo onde você não seja incomodado. Sente ou deite e feche os olhos.

Então, começando com a cabeça e o pescoço e forçando todo o corpo para baixo, contraia intencionalmente os músculos da região e solte-os completamente.

Use massagem – a massagem pode ajudar a diminuir a tensão dos músculos e dar um alívio temporário, além de ajudá-lo a dormir melhor. Primeiro, tome um banho quente para relaxar os músculos. Depois, peça a seu companheiro que passe óleo ou loção no pescoço e nos ombros, pressionando levemente com os dedos, em movimentos circulares.

Em seguida, peça a ele que esfregue o pescoço e os ombros, fazendo movimentos firmes e prolongados de cima para baixo. Não se esqueça da região do tórax. Se ele não tiver boa vontade, tente esfregar seu próprio pescoço e o tórax com óleo ou loção por 10 ou 15 minutos.

Tome um analgésico que não precise de receita médica – os analgésicos vendidos diretamente, como a aspirina e o ibuprofeno, podem diminuir a dor e a inflamação.

Tenha boa postura – a dor no pescoço tem muito mais relação com a postura do que as pessoas imaginam. A cabeça e a espinha se equilibram em relação à gravidade. Quando a má postura força a lombar para frente, a parte superior das costas vai para trás para compensar. Em resposta, o pescoço é forçado para frente.

Fortaleça os músculos do estômago – assim como a má postura e a obesidade podem causar tensão muscular no pescoço, pouco tônus nos músculos do estômago força a parte superior das costas para trás e o pescoço para frente.

Faça exercícios, como curvar-se com os joelhos dobrados (feitos basicamente sentado, em que você levanta somente a cabeça e a parte superior das costas, em vez de todo o dorso, fora do chão) para fortalecer os músculos abdominais.

Faça exercícios para o pescoço – dois tipos de exercícios para o pescoço podem ajudar a aliviar e prevenir a dor: exercícios leves de movimentos variáveis e exercícios isométricos. Faça compressa quente no pescoço antes de fazer os exercícios. Cada exercício deve ser feito cinco vezes por sessão, três sessões por dia.

Esqueça hábitos que “forcem o pescoço” – você segura o telefone entre o pescoço e o ombro? Você geralmente dorme sentado em uma cadeira e levanta com a cabeça pendurada para trás ou com o queixo encostado no peito? Você lava sua cabeça na pia? Todos esses hábitos podem causar tensão no pescoço. Fique atento a esses hábitos que prejudicam seu pescoço e substitua-os por hábitos saudáveis.

Durma em um colchão firme – se você acorda de manhã com o pescoço duro ou dolorido, provavelmente seu colchão, travesseiro ou seus hábitos de sono sejam os culpados.

Use um colchão firme e mantenha sua cabeça alinhada à coluna. Não durma de bruços, já que força a cabeça para cima. Evite travesseiros que sejam muito altos e duros e experimente travesseiros de pena ou de flocos de espuma, em vez de espuma de borracha.

Como você pode ver, muitos dos seus hábitos diários podem contribuir para a dor no pescoço. Siga os passos citados nesse artigo para manter seu pescoço firme e saudável…

Sempre que houver algum problema em nosso corpo, ele nos envia sinais de alerta desde o início. Se tomarmos medidas imediatas, podemos detectar ou prevenir muitas complicações de saúde. Aqui listamos alguns sinais do corpo e qual a mensagem ele que quer nos transmitir de modo que você esteja bem preparado da próxima vez que você experimentá-los:

Febre

A sensação de queimação acompanhada por uma onda de calafrios e cansaço é vulgarmente conhecida como febre. Ela suga toda nossa energia e nos torna completamente indefeso. Mas é importante saber que a febre é uma parte importante da defesa do organismo contra infecções.

Febres realmente dão um palpite de que há algo errado com o corpo e, portanto, é uma luta para o corpo e não contra ele.
A temperatura normal do corpo é 37ºC e qualquer coisa acima é denominada como a febre. Leve ou elevações de temperatura de curto prazo pode ser causada por infecções secundárias.

Algo entanto, se a temperatura é de 37,1º C ou mais , então procure que seja controlado por um médico imediatamente. Mesmo uma inflamação ou infecção pode provocar febre. No entanto, a febre pode ser muitas vezes para além do mecanismo de defesa do nosso corpo e poderia realmente ser um resultado de envenenamento, exposição a calor, lesão cerebral, doença do sistema endócrino ou câncer.

Dor Abdominal

A sensação de cãibras no estômago , que muitas vezes algumas pessoas sofrem, realmente pode dar uma dica de outro problema de saúde. Geralmente a causa da dor pode ser identificada pelo tipo e localização da dor. Esta dor pode variar de ser nítida e de pontadas aborrecidas e irritantes.

Pode ser apenas transitória, durando alguns minutos ou algumas horas e muito mais. No entanto, a intensidade da dor não reflete a gravidade da doença. Normalmente, o sistema digestivo é o lugar onde a dor se origina. Algumas das causas são doenças graves, como a apendicite , obstrução intestinal ou obstrução constipação crônica, alergia alimentar e intoxicação, azia e indigestão, pedras nos rins, úlceras e infecções do trato urinário.

Soluços

Você começa um soluço quando o diafragma que ajuda a respiração suave fica irritado e resulta em contrações involuntárias do músculo do diafragma. O diafragma geralmente fica perturbado quando você come com pressa ou come demais, quando o seu estômago ou garganta está inflamado, ou quando você está muito nervoso.

Soluços principalmente duram apenas alguns minutos . Mas se ele fica prorrogando para o dia , então com certeza é uma preocupação. A maioria das pessoas não está ciente de que os soluços dão uma dica de doenças como asma, bronquite e doenças do intestino, rins e fígado.

Embora os soluços são geralmente benignos, podem ser um motivo de preocupação como pneumonias, por vezes, bem como ataques cardíacos são acompanhadas por soluços.

Dor de Cabeça

Com nossa atual agenda agitada , dores de cabeça se tornaram uma ocorrência comum. A dor pode variar de leve a muito dolorosa, dependendo da causa . Sinusite, hipertensão , constipação, stress mental, acidez, insônia, fraqueza nervosa, anemia, deficiência de oxigênio no sangue contribuem para dores de cabeça.

Por um lado, dor de cabeça pode significar stress, tensão e enxaqueca. Por outro lado, isso pode ser relacionado com os problemas estruturais na cabeça que surgem devido a hemorragia cerebral, tumor, meningite e encefalite.

Edema

O edema é uma condição em que o inchaço ocorre devido ao acúmulo de líquido em excesso nos tecidos sob a pele. Razões para o desenvolvimento de edema incluem a inatividade física, os genes, a cirurgia, altitude, calor, queimaduras, gravidez, menstruação ou a utilização de certos medicamentos.

Também pode ser causada por uma série de doenças como lesões nos rins, insuficiência cardíaca, pulmonar crônica, doença hepática, doenças da tireóide, diabetes e alergias e, portanto, de nenhuma maneira deve ser ignorado.

Falta de Ar

Nós geralmente sofremos de falta de ar depois de alguma atividade física extenuante, como subir escadas ou correr. Mas se isso ocorre mesmo em uma condição relaxada, então isso poderia representar um risco para a saúde. Dificuldade respiratória de qualquer tipo é uma emergência potencialmente fatal.

As razões incluem o exercício, esforço, obesidade, gravidez, ansiedade, tabagismo, depressão, local de alta altitude, e infecções respiratórias. Algumas doenças associadas à falta de ar incluem a ansiedade, pulmão, músculos, doenças cardíacas e obstrução ao fluxo de ar.

Dor no Peio

A dor no peito que julgar acidez pode ter implicações graves para a saúde . É uma pressão no peito que pode passar para outras partes do corpo. Embora possa haver muitas possíveis causas desta dor, no caso extremo, poderia até ser um ataque cardíaco.

Qualquer órgão ou tecido em sua caixa torácica pode ser a origem da dor, incluindo o coração, pulmão, esôfago, músculos, costelas, tendões e nervos. A melhor coisa a fazer é chamar um médico.

Dormência e Formigamento

É uma sensação estranha que pode ocorrer em qualquer parte do corpo. No entanto, é visto principalmente nas mãos, pés, braços ou pernas . Dormência abrange o sentimento inócuo de formigamento sensação de frio a uma condição que necessita de imediata atenção médica.

As causas incluem estar em uma posição sedentária por muito tempo, lesão de um nervo, a pressão sobre os nervos periféricos ou medula, ou a falta de suprimento sanguíneo para essa área.

Dormência ou formigamento podem ser os sinais precoces de doenças como diabetes, esclerose, enxaqueca, derrame e convulsões. Se houver fraqueza e paralisia que acompanha a dormência, é aconselhável ir para um check-up completo.

Vertigem

O sentimento de tonteira que você experimenta quando de repente você se levantar de uma posição é denominado como vertigem. Você não precisa estar necessariamente em uma altura para experimentar esse sentimento. Vertigem e tonturas não são os mesmos, embora sejam muitas vezes utilizados de forma intercambiável.

Embora toda a vertigem é a tontura , nem toda a tontura é uma vertigem. Vertigem não é uma doença, é apenas um sintoma de uma ampla gama de distúrbios, doenças e condições. Isso geralmente ocorre quando há um problema com os mecanismos de equilíbrio do ouvido médio, ou com o cérebro, ou com as conexões nervosas entre o cérebro e o ouvido médio.

Resfriado e Gripe

A cabeça pesada, espirrando a cada dois minutos, assoar o nariz constantemente em execução e tosse ocasional ainda com o nariz escorrendo são todos os sintomas do resfriado comum, que se torna constrangedor em público mais do que qualquer outra coisa.

Verificou-se que mais de 200 tipos diferentes de vírus podem causar o resfriado. Alguns desses sintomas podem estar relacionados a infecções virais ou outros tipos graves de gripe. Cuidado para a gripe não se agravar e tornar algo mais sério.

Portanto, se sentir algum desses sintomas, o ideal é procurar um médico e averiguar como anda sua saúde…

[adrotate banner="3"]

O cacau é uma fruta rica em antioxidante, e protege o organismo da ação dos radicais livres que favorecem o envelhecimento. Entretanto, é preciso estar atento para não abusar do consumo do chocolate, já que o excesso pode acarretar perigos para a saúde. O chocolate é rico em cobre, indispensável para a maturação das células sanguíneas, ou seja, ajuda na renovação das células do sangue.

O vilão do chocolate são as substâncias associadas a ele, como o leite, ovo, castanhas, corantes e conservantes, que liberam histamina e podem causar alergias e urticárias. A quantidade ideal de chocolate a ser consumida deve ser definida por um nutricionista. O consumo máximo do produto deverá ficar em 30 gramas para crianças e 50 gramas para adultos, com prioridade para os chocolates amargos.

Quanto maior a concentração de cacau, melhor é o produto, uma vez que é nele que estão os fitoquímicos que fazem bem à saúde. Portanto as versões amargas são as mais recomendáveis. O consumo do chocolate deve sempre ser evitado próximo do horário de dormir, o que permite que nosso organismo gaste parte da energia armazenada.

O chocolate é rico em carboidratos, que ajudam na produção da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. Portanto, vale dizer que o que é demais sempre faz mal, então, pode comer essa delícia, porém, sem exageros…

Mais Dicas de Corpo Saudável

A cada dia a nossa rotina se torna mais corrida, o ritmo alucinante no qual baseamos a nossa vida muitas vezes nos faz perder o compasso. Todos os dias surgem mais coisas para fazer e nós, atolados em compromissos, temos menos tempo para realiza-las, por consequência disso nos esforçamos além do que aguentamos e podemos suportar.

Quando isso acontece nós sobrecarregamos o nosso corpo e automaticamente o nosso cérebro entra em ação, ele sinaliza a fadiga para que os músculos não sofram grandes danos, com isso vem a sensação de cansaço, nos sentimos fracos e desmotivados.

Então, quando nos sentimos cansados, desmotivados, com dores musculares e outros sintomas parecidos com esses, podemos concluir, sofremos de cansaço físico, e esse cansaço físico é o nosso corpo expressando a sobrecarga que está sobre ele, devido à nossa rotina estressante.

Porém o cansaço físico pode ser resultado de vários fatores, inclusive de algumas doenças, como:

– Dificuldades para dormir que resultam, obviamente, em noites mal dormidas;
– Rotina corrida e estressante;
– Excesso de atividades físicas;
– Má alimentação;
– Anemia;
– Hipotireoidismo.

O cansaço físico afeta diretamente o nosso corpo e podemos sentir os sintomas que são, em sua maioria, impossíveis de disfarçar:

– Desmotivação;
– Desconcentração;
– Dificuldade de planejar e realizar as tarefas comuns do dia-a-dia;
– Fraqueza;
– Estresse;
– Ansiedade;
– Depressão.

Quantas vezes você já se pegou “pescando” no escritório ou durante a aula, metrô, ônibus e até mesmo no trânsito? Quantos dias você perdeu tentando realizar aquela tarefa que parecia fácil, mas de repente se tornou interminável? Todas essas reações são provenientes do cansaço físico, mas para isso existem soluções.

O mercado oferece soluções que combatem o cansaço físico. Essas soluções complementam o corpo dando a ele mais disposição, energia e ainda repõem as vitaminas necessárias para o bom funcionamento do nosso organismo. Experimente e, caso não resolva, procure um médico e mantenha a saúde e o vigor sempre em dia…

Barriga inchada e dolorida pode ser muito desconfortável, é um problema frequente no mundo feminino, principalmente quando a mulher encontra-se em TPM.

Mas, além disso, o inchaço e as dores na barriga podem ser causados por outros problemas, como má alimentação, má digestão, retenção de líquidos, gases e em casos mais graves um problema conhecido como síndrome do intestino irritável. Conheça um pouco mais sobre cada um deles:

Má Digestão

A digestão ineficiente pode causar barriga dolorida e estão diretamente relacionada com a alimentação desequilibrada e mastigação rápida dos alimentos ingeridos, o que causa um inchaço rápido e consequentemente um grande desconforto abdominal. Para reverter a situação a dica é mastigar bem e devagar os alimentos.

Retenção de Líquido

A retenção de líquido geralmente está relacionado com a oscilação hormonal e uma alimentação rica em sódio e em casos mais sérios se a retenção de líquido for muito forte é preciso realizar alguns exames, pois pode ser sinal de problemas renais, cardíacos e da tireoide. Para amenizar o problema e amenizar a região dolorida é indicado diminuir a ingestão de alimentos ricos em sódio e tomar bastante água.

Produção de Gases

O gás pode ser produzidos no organismo e são provenientes de alguns alimentos que ingerimos, como refrigerantes, massas, feijão e ovos, por isso, se você sofre com produção de gases que acabam inchando e causando dor no abdômen a dica é ficar longe destes tipos de alimentos.

Síndrome do Intestino Irritável

Quem sofre com este problema pode ter prisão de ventre ou diarreia logo depois de ingerir algum tipo de alimentos, além de ficar com a barriga inchada, pode ser que tenha dor abdominal, produção de gases e cólicas frequentes. Para amenizar o problema não é indicado ingerir alimentos que formam gases e ingerir bastante água.

Sofrer com dores e barriga inchada é inevitável quando se alimenta de maneira incorreta, por isso, os cuidados com a alimentação deve ser prioridade para o bom funcionamento do organismo…

Não deixe seu corpo morrer de sede. O corpo humano tem em média 70% de seu peso formado por água. Quanto maior a quantidade de gordura menor a quantidade de água. Todos os dias eliminamos 2,5 de água através do suor, da urina, fezes etc. A desidratação ocorre quando a relação entre a ingestão e a eliminação de água fica desequilibrada.

Se gastarmos grande quantidade do líquido, essa reposição deverá ser proporcional. No verão a desidratação é mais comum pelo aumento do suor provocado pelo calor, além da maior incidência de diarréia provocada por infecções gastrointestinais. Os sintomas de desidratação leve são:

– Sede;
– Cansaço;
– Palidez;
– Mucosas Secas;
– Ressecamento da Pele.

Os sintomas de desidratação grave são:

– Moleza;
– Desmaio;
– Tontura;
– Confusão Mental.

É importante que seja identificado os sintomas da desidratação leve e grave. Para prevenir ou para tratar a desidratação:

– Beba água em grande quantidade, sempre. A recomendação em dias quentes é cerca de 2 litros por dia.

– Não se esqueça de tomar água ou água de coco quando praticar exercícios físicos.

– Lave e armazene os alimentos de forma adequada para evitar contaminação, vômitos e diarréia.

– Vista roupas leves.

– Em caso inicial de desidratação, o soro caseiro pode ser utilizado. Se mesmo tomando as medidas preventivas, não melhorar, o médico deve ser procurado para que medidas maiores sejam tomadas.

Só assim você fica com o corpo hidratado e a saúde nota 10…

Se você trabalha regularmente em uma mesa de estudos ou de trabalho com computador, você terá que se sentar em uma cadeira de escritório que esteja corretamente ajustada para o seu corpo para evitar dores nas costas e outros problemas. As vezes, problemas nos discos, devido a se sentarem em cadeiras de escritório impróprias, por longos períodos de tempo.

No entanto, ajustar uma cadeira de escritório é simples e requer apenas alguns minutos, se você souber como adaptá-la às proporções do seu corpo. Veja como ajustar sua cadeira e evitar esses males:

– Ajuste a altura da cadeira para a altura da estação de trabalho. Sente-se na cadeira em frente à sua estação de trabalho e encontre o controle de altura sob o assento da cadeira. Ele geralmente está localizado no lado esquerdo. Se o assento é muito baixo, levante-se do assento e pressione a alavanca. Isso permitirá que o banco suba. Após o assento atingir a altura desejada, solte a alavanca para trancá-lo no lugar. Se o assento é muito alto, permaneça sentado, pressione a alavanca e deixe descer até que a altura desejada seja atingida.

– Avalie o ângulo de seus cotovelos em relação à estação de trabalho. Sente-se bem perto da sua mesa, para que sinta-se confortável, com os braços paralelos à sua coluna. Deixe as suas mãos descansar na superfície da estação de trabalho. Elas devem estar em um ângulo de 90 graus. Se não for o caso, por exemplo, se suas mãos estão mais altas do que os cotovelos, ajuste a altura de sua cadeira de escritório para cima ou para baixo até que o ângulo correto seja atingido.

– Meça a distância entre a sua coxa e a borda inclinada de sua cadeira, deslizando os dedos sob a sua coxa. Se você estiver muito alto e há mais do que a largura de um dedo entre a cadeira e a sua coxa, você precisa subir a sua cadeira, bem como sua estação de trabalho. Se é difícil deslizar os dedos em sua coxa, você vai precisar subir os seus pés para alcançar um ângulo de 90 graus em seus joelhos. Você pode usar um apoio ajustável para os pés​​, para criar uma superfície mais alta para eles.

– Avalie o seu nível dos olhos em repouso. Avalie o seu nível dos olhos em repouso. Sentado na cadeira, feche os olhos e, lentamente, abra-os. Você deve estar olhando para o centro da tela do computador e ser capaz de ler tudo sobre ele sem forçar o pescoço ou os olhos para cima ou para baixo.

– Ajuste o apoio dos braços da cadeira para que seus braços estejam ligeiramente levantados nos ombros. Isso levará a tensão para fora de seu pescoço e ombros.

Dessa forma você trabalha sem prejudicar a saúde, e ainda se sentirá muito menos cansado ao fim do dia… Experimente!!!

Algumas podem até ser charmosas, mas nem todas as pintas são bem-vindas. Segundo dermatologistas, uma pinta muito grande, de alto relevo, tons variados e forma assimétrica pode ser sinal de lesões graves e evoluir para um câncer de pele.

Somente um especialista pode saber se o paciente deve ou não retirar uma pinta. Ele é quem diz se as lesões são benignas ou malignas. Quando há dúvidas, o certo é fazer um acompanhamento histórico da mancha. Por isso, pequenas informações sobre os hábitos de vida do paciente podem mudar o tratamento.

A maioria das pintas não necessita de tratamento: As que devem ser tratadas são as que aumentam rapidamente de tamanho, forma ou cor, que sangram, coçam, doem ou apareceram após os 20 anos. Nesses casos, normalmente, o melhor jeito de tirá-las é com o bisturi, um procedimento rápido que é feito com anestesia local.

A quantidade de pintas que uma pessoa tem é determinada pela sua carga genética. Em média, um adulto tem entre 40 e 60 pintas. No entanto, o aumento e a variação da forma dos sinais na pele podem ser provocados pela radiação solar e por traumas em regiões de atrito, como cotovelo, cabeça e a área onde ficam os óculos.

Mais importante que a estética são os cuidados que se deve ter para que as pintas não se tornem câncer de pele. As causas que levam uma pinta a evoluir para um câncer de pele não são bem definidas. A exposição excessiva ao sol e decorrentes queimaduras na pele podem colaborar. No entanto, se detectado precocemente, o câncer de pele pode ser curável. Caso contrário, ele pode se espalhar para outras partes do corpo e causar a morte.

A prevenção contra câncer de pele, também denominado melanoma, pode ser feita por um procedimento chamado dermatoscopia: É um exame que faz um registro fotográfico das lesões, através de uma lente de aumento, e permite avaliar as características das pintas. O resultado final só pode ser obtido quando a lesão é removida cirurgicamente e enviada para exame laboratorial.

É aconselhável que façam o exame pessoas de pele muito clara, com muitas pintas e antecedentes familiares ou pessoais de câncer de pele. Dessa forma você se previne e deixa em seu corpo somente as pintas benignas e charmosas…

Toda semana, a história se repete. Cansado de lutar contra o intestino preso, você acaba apelando aos laxantes como uma solução prática contra o problema. Tem gente, inclusive, que recorre aos medicamentos antes mesmo que a prisão de ventre se instale, a fim de regular o reloginho intestinal.

Esse comportamento, no entanto, esconde alguns perigos. Isso porque os remédios usados para regular o intestino podem ter efeito contrário com o tempo, prejudicando as etapas finais da sua digestão. Mas o primeiro passo para colocar tudo nos eixos é limpar sua cabeça de raciocínios prontos. Ir banheiro diariamente é uma regra que não se aplica a todo mundo, já que cada organismo apresenta um andamento diferente.

O intervalo para eliminação das fezes pode variar de três vezes por dia a três vezes na semana e todos são considerados normais. Mas fugir disso não indica algum tipo de doença intestinal. Isso porque, além da freqüência, o diagnóstico de um problema intestinal é feito a partir de outros sintomas, como dor e distensão abdominal, esforço excessivo durante a eliminação das fezes, sangramento e sensação de insatisfação.

Muito comum também é pensar nos laxantes como medida preventiva. Eles não servem para educar seu intestino, e sim para os casos em que a prisão de ventre já está incomodando. Ao colocar mais fibras e líquidos na alimentação, é possível regular o intestino naturalmente, uma mudança que vem aos poucos, e não da noite para o dia.

Um erro frequente é o abandono da dieta balanceada assim que o intestino volta a funcionar. Isso só piora o problema, aumentando a dependência quanto aos purgantes. A fibra representa a farinha usada em qualquer tipo de bolo. E a água, o leite . A proporção adequada para que esse bolo não desande é de 25 gramas de fibras e de 2 a 3 litros de água, ou quaisquer outros líquidos, por dia.

Para te ajudar a atingir a recomendação do nutriente, conte com as frutas que levam a fama de combatentes da prisão de ventre, como mamão, ameixa e figo. Porém, muita calma na hora de cortar a maçã do cardápio. Apesar da imagem denegrida, nenhum estudo comprova que a fruta é uma das causadoras do intestino preso. Muito pelo contrário. Sua casca é rica em fibras e pode ser usada como aliada na dieta contra o intestino preso

A ação dos medicamentos é a mesma, no entanto, existem dois tipos de laxantes: os osmóticos e os irritantes. Os primeiros puxam a água contida nas paredes do intestino para o meio do órgão, fazendo o bolo fecal ficar mais pastoso e mais fácil de ser eliminado. Já os irritantes, como o nome sugere, irritam a mucosa intestinal, estimulando o órgão a agir.

Apesar de usar técnicas diferentes, a ação é a mesma, pois ambos forçam o funcionamento do intestino com uma evacuação não fisiológica e promovem um resultado imediato.

O uso dos dois tipos de laxante deve ser controlado. Mas a atenção deve ser ainda maior com os irritantes. Eles são mais prejudiciais a longo prazo . A ideia de que os laxantes viciam o intestino não é correta. Mas, quando usados constantemente, os danos começam a aparecer com o tempo.

Os prejuízos vão desde lesão nos nervos da parede intestinal até constipação irreversível, em que a pessoa não consegue mais ir ao banheiro sem utilizar algum método, num processo de dependência psicológica e não física.

Muito cuidado então para não afetar sua saúde…